Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

the old soul girl

the old soul girl

06
Out20

happy birthday

girl

Hoje este blog faz um ano de existência. Não acredito que já se passou um ano e que, mesmo com algumas irregularidades e inconsistências, fui capaz de escrever pelo menos uma vez nestes doze meses. Por acaso (ou não), este fim de semana prolongado andei a reler os meus cadernos/diários e maravilhei-me com os meus registos. É engraçado ler acerca de coisas que já aconteceram há muito tempo e ver quais eram os meus pensamentos e a minha visão naquela época e comparar com a atualidade. Foi também doloroso confrontar-me com algumas passagens, sobretudo aquelas que contrastam muito com a pessoa em que me transformei e com a realidade em que vivo.
Percebi que me tornei uma pessoa mais fria, mais desligada e distante das pessoas. Tornei-me menos inocente, mais densa e ainda mais complexa. Amadureci e, se num texto escrevia acerca de sentir que vivia numa redoma, numa espécie de bolha protegida que não sabia quando ia arrebentar, hoje sei esse dia com precisão e conheço a realidade dentro e fora da tal bolha. Ao mesmo tempo, há muito de mim que se manteve intacto. Continuo a ser uma pessoa agradecida, naturalmente feliz pelo simples facto de existir e acordar mais um dia para esta aventura. Permaneço com as mesmas questões e desafios, acabando sempre com a mesma assinatura de esperança e positividade.
E, se há algo que nunca se altera, é o facto de encontrar na escrita a minha terapia. É no meio das palavras que me expresso e me encontro, que me organizo e recentro. Sempre assim foi, creio que sempre assim será. Este blog confirma-o.
A todos vocês que me leem, que me deixam as vossas palavras, o meu enorme obrigada. São vocês que acrescentam vida a este caderno digital.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.